Os servidores ativos terão que se apresentar na Gerência de Recursos Humanos ou no Departamento de Pessoal e levar a certidão de nascimento, o contracheque e a identidade. Já os aposentados deverão procurar a Central de Atendimento do Previ-Rio com os mesmos documentos.
Atualmente, o servidor tem que comparecer ao Previ-Rio até seis meses a partir do nascimento e solicitar, via processo, o pagamento do benefício, mediante o preenchimento de formulário e entregar cópias do último contracheque, da certidão de nascimento do filho, certidão de casamento (quando houver), identidade e CPF.
Desde então, era necessário ir ao órgão de origem para pedir a inclusão do filho como dependente no sistema de pagamento, para efeito de recebimento do salário família e dodesconto no Imposto de Renda.
Pagamento será mais ágil com alteração
Segundo o Previ-Rio, a nova forma vai agilizar a concessão e o pagamento do benefício pelo instituto, uma vez que não haverá mais a necessidade de tramitação nem análise de cada processo individual.
As informações do pedido do servidor, pela internet, serão cruzadas com a base de dados da folha e do cadastro funcional, fazendo com que o pedido seja imediatamente analisado.
O instituto destaca que haverá aperfeiçoamento da base, pois o servidor terá que incluir o filho no sistema de cadastro funcional.
'Valor será para comprar fralda e roupa
Pais de segunda viagem, os servidores da Prefeitura do Rio, Jorge Luis Andolfato de Paula, 35 anos e Halyne Limeira Pessanha, 31, vão pedir pela primeira vez o benefício pelo município. De acordo com Jorge, ele vai solicitar o auxílio amanhã mesmo.
Como os dois são funcionários, somente um pode requerer o valor. Eles têm um casal de filhos, Thor, de um ano e quatro meses e Isis, de 2 meses. “Vamos usar o dinheiro para comprar fraldas e roupas. Ela está crescendo rápido”, disse o servidor, pai coruja.'