Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Além do Quadro Negro – A Educação Rompendo a Barreira do Tempo/Espaço



Marc Prensky(1) cunhou um termo que norteia bem o assunto desta discussão: Nativo Digital (2) (2001). O aluno de hoje nasceu imerso em informações que são mediadas por novas tecnologias digitais. Tablets e smartphones, assim como Youtube e Google, fazem parte de seu cotidiano desde cedo. Mais que isso, os educandos e também os educadores estão inseridos no que Pierre Lévy (3) chama de Cibercultura (4) (1999), onde compramos, nos comunicamos e inclusive aprendemos dentro do ambiente virtual, cada vez mais conectados, de forma colaborativa e não linear.
                Por que então a escola, que está inserida no contexto dessa sociedade, ainda mostra resistência a adequar seu fazer pedagógico a essa realidade?
                A questão é um pouco mais complexa. Utilizar um computador em sala não necessariamente significa adequação. Estamos falando de um novo conceito metodológico que utiliza esse espaço virtual a favor de uma nova experiência de aprendizagem e prepara o aluno para novos desafios. É a quebra da barreira de espaço da sala de aula e dos cinquenta minutos de cada tempo, entendendo que a informação pode ser obtida de qualquer lugar a qualquer hora, mas que ainda precisa de uma mediação.
Esse é o tema da aula 32 do Curso para Professores disponível na Plataforma Educopédia(5): como colocar em prática uma aula que utilize recursos tecnológicos, organizando a metodologia a um planejamento consistente e relevante. É o que chamamos de Transformação 3.0.
A aula aborda uma série de novas situações do cotidiano do professor e levanta discussões importantes para o ensino no século XXI.





As aulas são autoexplicativas, onde o professor ou interessado no assunto tem contato com o conteúdo de maneira hipermidiática, ou seja, por vídeos, charges, texto e até hiperlinks para aprofundamento do assunto. O design instrucional leva em consideração uma linguagem intuitiva, clara e objetiva.

                                                                                                                           (Por Vinicius farias ) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário